O investimento do Ministério para garantir a venda dos dois medicamentos nas drogarias parceiras será de R$ 44,6 milhões ao longo deste ano. “Estamos ampliando o acesso a remédios essenciais para tratar doenças crônicas e frequentes na população. É mais uma forma de assegurar o atendimento integral à saúde do paciente, reduzindo os custos para ele”, enfatiza o ministro.

A inclusão dos medicamentos é anunciada por ocasião do Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão. A sinvastatina reduz o nível de colesterol ruim e triglicerídeos, melhorando o fluxo sanguíneo. Isso diminui o risco de hipertensão arterial, de Acidente Vascular Cerebral (AVC) e de infarto.

A comunidade científica reconhece a eficácia da sinvastatina na prevenção de problemas cardiovasculares e mortes. O uso dessa medicação também reduz o desenvolvimento de novas lesões em pacientes com doenças cardíacas”, explica o ministro José Gomes Temporão.

Com a assinatura da portaria, o elenco do programa passa a contar com 14 medicamentos. Atualmente, já são oferecidos remédios contra diabetes, além de anti-hipertensivos e anticoncepcionais. O Brasil possui 11.905 drogarias conveniadas, com uma cobertura populacional de 118 milhões de brasileiros.

PRESSÃO ALTA – O Ministério da Saúde enfrenta o avanço da hipertensão por meio da ampliação no acesso a anti-hipertensivos e ações de prevenção e promoção da saúde. Nos últimos três anos, o número estimado de pessoas que compraram esse tipo de medicamento pela rede Aqui Tem Farmácia Popular cresceu 78%. Em 2007, 1,5 milhão de pacientes adquiriram anti-hipertensivo mais barato nas drogarias conveniadas. No ano passado, o número de pessoas beneficiadas com o desconto ao comprar o remédio subiu para 2,8 milhões.

O programa Aqui Tem Farmácia Popular oferece medicamentos com cinco princípios ativos para tratar a hipertensão: maleato de enalapril 10 mg, atenolol 25 mg, captopril 25mg, hidroclorotiazida 25 mg e cloridrato de propranolol 40 mg. O Brasil possui 11.905 drogarias conveniadas ao programa.

Fonte: Ministério da Saúde