No noticiário da última segunda-feira, o Jornal Nacional se equivocou ao comparar os preços de genéricos com similares, afirmando tratar-se de medicamentos de referência. O CRF-SP foi uma das entidades que se manifestou junto à emissora sobre a confusão feita, além divulgar o equívoco em seus canais de comunicação (Canal Farmacêutico e notícia no portal).

 

A intenção da reportagem da Globo, em 2 de fevereiro, era abordar o fenômeno que tem ocorrido atualmente nas farmácias: genéricos estão mais caros do que medicamentos de referência. Mas, ao cometer o equívoco, o Jornal Nacional acabou divulgando informações errôneas, que podem induzir o telespectador a utilizar medicamentos de forma incorreta.

 

Em outra reportagem sobre preços de medicamentos veiculada nesta semana. no jornal Diário de São Paulo, a presidente do CRF-SP, dra. Raquel Rizzi, alertou para o fato de que os similares só devem ser utilizados quando receitados pelos médicos, e não em substituição aos de referência e genéricos.