De acordo com os pesquisadores, enquanto no passado a preocupação quanto à gravidez na adolescência estava relacionada à má nutrição e ganho de peso inadequado, hoje, o aumento na incidência de crianças e adolescentes obesos na população provocou uma mudança de foco, passando a incluir uma discussão sobre os riscos do excesso de peso.

O estudo apontou que entre as garotas que estavam obesas antes da gravidez desenvolveram quatro vezes mais chances de desenvolver diabetes gestacional e necessitaram de cesariana, comparadas com as de peso normal. A alta taxa de cesariana é fator de preocupação devido ao maior risco de problemas pós-operatórios.