Diretores do CRF-SP se reúnem com secretário de Saúde de Limeira para solicitar vacinação dos farmacêuticos

Dr. Marcos Machado, Sr. Vitor Santos e Dra. Luciana CanettoDr. Marcos Machado, Sr. Vitor Santos e Dra. Luciana Canetto

 

São Paulo, 4 de março de 2021

Os diretores do CRF-SP, Dr. Marcos Machado (presidente) e Dra. Luciana Canetto (secretária-geral) se reuniram nesta quinta-feira, 3 de março, com o secretário da Saúde de Limeira, Dr. Vitor Santos, para tratar sobre a vacinação contra covid-19 para os farmacêuticos do município.

O intuito dos diretores foi requerer, junto à secretaria, que seja disponibilizada a vacina contra covid-19 aos farmacêuticos, em caráter de urgência, já que estes profissionais estão inseridos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra covid-19, (confira a 3ª edição do Plano em: https://www.gov.br/saude/pt-br/media/pdf/2021/janeiro/29/planovacinacaocovid_v2_29jan21_nucom.pdf) como grupo prioritário.

Outro motivo apresentado pelos Drs. Marcos e Luciana foi o fato de as farmácias e drogarias terem mantido suas portas abertas durante toda a pandemia e, em consequência, os farmacêuticos terem prestado atendimentos e orientações à população desde o primeiro caso no país, mesmo quando o atendimento era direcionado aos pacientes com covid-19, recém-diagnosticados ou com suspeita da doença.

Além disso, os farmacêuticos realizaram e continuam realizando exames de covid-19 nas farmácias, ampliando o acesso e desafogando o sistema de saúde nos hospitais e UBSs, inclusive efetuando a coleta de amostra do trato respiratório superior por meio de swab.

Outro problema levado ao gestor foi o de que com a falta de vacinas para o farmacêutico e sua equipe, esses profissionais não estarão devidamente protegidos e dessa forma, as farmácias como serviço essenciais, que continuarão funcionando inclusive na fase vermelha do Plano São Paulo, poderão contribuir ainda mais com a disseminação da doença, se tornando um polo de contaminação para a população em geral.

O secretário entendeu as razões apresentadas e disse que por terem recebido doses insuficientes para toda a população, os gestores do município optaram pelo critério de idade para aplicar a vacinação. Mesmo assim, afirmou que os farmacêuticos da rede pública que atuam nas UBSs e hospitais já receberam ao menos a primeira dose da vacina. Ele garantiu que vai atender à solicitação do CRF-SP e os farmacêuticos da rede privada que atuam diretamente com o atendimento a pacientes poderão ser vacinados. Para tanto, é necessário que o profissional apresente holerite ou CNES, ou seja, comprovação de que está trabalhando na linha de frente.

Para o presidente do CRF-SP, Dr. Marcos Machado, a conversa foi muito produtiva. “Fomos muito bem recebidos e o Secretário nos disse que os farmacêuticos que estiverem trabalhando poderão ser vacinados. Esse era nosso intuito”, apontou.

Dra. Luciana Canetto, secretária-geral do CRF-SP, afirmou que a entidade continuará acompanhando a questão da vacinação em todo o Estado de São Paulo e atuando para que seja garantido ao farmacêutico o direito à vacinação contra a covid-19 nos termos do Plano Nacional. "Dessa forma buscamos a proteção dos profissionais e da população atendida nos estabelecimentos farmacêuticos", complementou.

O farmacêutico que se encaixa no perfil deverá agendar, junto à prefeitura, sua vacinação por meio do telefone (19) 3404-9674.

Clique aqui para ver o ofício do CRF-SP entregue ao secretário;

 

Departamento de Comunicação CRF-SP

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR OUTRAS NOTÍCIAS 

Fique atualizado sobre capacitações e informativos importantes do CRF-SP. Participe do grupo de WhatsApp e mantenha-se informado.

Ingressando no grupo você dá consentimento para que todos os integrantes tenham acesso ao seu número de celular.

https://chat.whatsapp.com/IsjWXoL0AAWADkookEpT7n