Para que esses pacientes tenham o acompanhamento de um profissional de saúde acessível em qualquer farmácia ou drogaria, uma parceria entre o CRF-SP e a ADJ proporcionou um curso multidisciplinar voltado especialmente para farmacêuticos. Na abertura do evento, dra. Raquel Rizzi, presidente do CRF-SP, fez questão de enfatizar a farmácia como local prestador de serviços ao paciente. “A farmácia é uma alternativa acessível e o farmacêutico o profissional adequado para fornecer orientação e cuidados do paciente portador de diabetes”.

Para Ione Taiar Fucs, presidente da ADJ, é fundamental que o paciente não apenas tenha acesso ao medicamento, mas que saiba utilizá-lo da melhor forma. “As mortes não são por causa do diabetes, mas das complicações causadas pela falta de monitoramento” Ela acrescenta: “com 11 meses descobri que minha filha tinha a doença. Hoje ela tem 27 anos e uma vida extremamente normal, com qualidade de vida excelente”.

Dr. Rodinei Veloso, conselheiro do CRF-SP, apresentou a palestra Ética na Dispensação Farmacêutica. Ele destacou a responsabilidade do farmacêutico. “Não podemos delegar ao balconista o ato de orientar. Ou o farmacêutico assume seu papel de vez, conforme determina a RDC 44/09 ou está fora da farmácia”.

Dr. José Vanilton de Almeida, um dos organizadores do curso, destacou aos mais de 60 participantes que o farmacêutico deve deixar claro para o proprietário da farmácia que a orientação e atendimento do paciente é de sua responsabilidade. Dra. Amouni Mourad, assessora técnica do CRF-SP, esclareceu dúvidas sobre interações entre medicamentos.

O curso contou também com palestras e enfoques de diversos profissionais da saúde, que apresentaram como lidar com a doença de forma multidisciplinar. Entre eles estavam médicos, farmacêuticos, nutricionistas, enfermeiros e psicólogos.

As entidades realizarão outras ações em conjunto e mais edições do curso. Para mais informações: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

 

Representantes do CRF-SP e da ADJRepresentantes do CRF-SP e da ADJ

 

Sobre a ADJ

A Associação de Diabetes Juvenil atende as pessoas portadoras de todos os tipos de diabetes, de qualquer faixa etária e classe sócio-econômica. Oferece um trabalho integrado realizado por uma equipe multidisciplinar formada por psicólogo, nutricionista, enfermeiro e voluntários (portadores de diabetes ou familiares).

Possuí mais de 12 mil associados em todo o Brasil, sendo que 90% estão no Estado de São Paulo. Mantém representatividade junto aos órgãos públicos como orientador e fiscalizador da luta pelos direitos do portador de diabetes no país.

 

 

Palestrantes de diversas áreas da saúde apresentaram como lidar com a diabetes de forma multidisciplinarPalestrantes de diversas áreas da saúde apresentaram como lidar com a diabetes de forma multidisciplinar

 

Além de realizar atendimento gratuito, organiza campanhas de prevenção e detecção em diabetes; palestras educativas em escolas das redes estadual e municipal, universidades, associações; promove cursos de reciclagem para profissionais de saúde, entre outros.

Mais informações: www.adj.org.br

 

Thais Noronha

Assessoria de Comunicação CRF-SP