De acordo com o substitutivo, a farmácia deve ser vista como estabelecimento de saúde, com atendimento qualificado e diferenciado, já que não se equipara às atividades comerciais comuns. O medicamento é um produto essencial à vida e requer cuidados na sua dispensação, não podendo ser tratado como simples mercadoria.

Passados 15 anos de intensos debates, acerca dos problemas relacionados ao medicamento e as características que devem possuir as farmácias, e, após tantos anos de esforço para garantir uma legislação que atenda ao principal interesse envolvido, ou seja, a saúde da população, é chegado o momento de intensificar a mobilização da categoria e da sociedade, para que seja cobrado dos deputados a aprovação do substitutivo.

O CRF-SP tem participado ativamente em campanhas de mobilização da categoria, inclusive nas manifestações ocorridas em Brasília, e agora convoca todos os farmacêuticos e cidadãos a se manifestar em favor de mais essa luta.

Para isso, enviem e-mails aos deputados e solicitem a aprovação do substitutivo ao PL 4385/94.

Clique aqui para conferir os e-mails dos parlamentares.