Farmacêuticos atuantes na Indústria, Distribuição e Transportes de medicamentos lotaram o auditório da Universidade Anhembi Morumbi, na capital paulista, nos dias 20 e 21 de março. O objetivo foi acompanhar a programação do “I Seminário Nacional de Fabricação, Distribuição e Transporte de Produtos Farmacêuticos e Afins”, evento promovido pela Comissão de Indústria e Transporte do Conselho Federal de Farmácia (CFF).

 

Dra. Daniela Noronha,gerente de Fiscalização do CRF-SP, apresentou panorama sobre Implicações Éticas na cadeia farmacêuticaDra. Daniela Noronha,gerente de Fiscalização do CRF-SP, apresentou panorama sobre Implicações Éticas na cadeia farmacêutica

Coordenadora da Comissão de Distribuição e Transporte do CRF-SP, dra. Sonja Macedo, abordou as dificuldades enfrentadas por profissionais que atuam na áreaCoordenadora da Comissão de Distribuição e Transporte do CRF-SP, dra. Sonja Macedo, abordou as dificuldades enfrentadas por profissionais que atuam na área

 

 

No primeiro dia, os palestrantes abordaram temas pertinentes à cadeia farmacêutica, entre os quais a legislação que regulamenta o setor e suas implicações éticas. Contou com a participação de especialistas como o dr. Edson Rollemberg Albuquerque, membro da Comissão de Indústria do CFF e do CRF-SP; a dra. Emiko Fukuda, diretora técnica de medicamentos do CVS (Centro de Vigilância à Saúde) do Estado de São Paulo; e do dr. Henrique Tada, gerente técnico regulatório da Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Nacionais (Alanac).

As discussões tiveram sequência no dia seguinte, com a palestra sobre Boas Práticas de Distribuição e Transporte, proferida pela dra. Sonja Helena Madeira Macedo, coordenadora da Comissão de Distribuição e Transporte do CRF-SP e também membro da comissão homônima do CFF. As dificuldades que permeiam o dia-a-dia do farmacêutico atuante nesta área foram o destaque da apresentação da dra. Sonja.

A distribuição e transportes de medicamentos são atividades novas, o que faz com que ainda tenhamos de provar às empresas do setor a importância de nosso trabalho”, disse a farmacêutica.

Convidado para falar sobre Rastreabilidade na Cadeia Farmacêutica, o diretor-presidente da Anvisa, dr. Dirceu Raposo de Mello, foi o último palestrante. O destaque da palestra ficou por conta dos mecanismos desenvolvidos para o combate à falsificação de medicamentos. “Esse conhecimento não deve ser restrito aos profissionais: a farmácia tem o dever de orientar o consumidor a identificar mecanismos de falsificação de medicamentos”, finalizou dr. Dirceu.

  

Dr. Dircel Raposo de Melo, diretor-presidente da Anvisa, ao lado da dra. Raquel Rizzi, presidente do CRF-SP, encerrou a programação de palestrasDr. Dircel Raposo de Melo, diretor-presidente da Anvisa, ao lado da dra. Raquel Rizzi, presidente do CRF-SP, encerrou a programação de palestras