Ciclo de palestras com especialistas reúne farmacêuticos na sede do CRF-SP

 

São Paulo, 11 de julho de 2019.

Os farmacêuticos que estiveram na sede do CRF-SP na noite de quarta-feira, 10/07, participaram da palestra "O Farmacêutico e a Prática esportiva - Suplementação Alimentar", ministrada pelo farmacêutico Dr. Dr. José Henrique Bomfim, doutor em Farmacologia Clínica e mestre em Toxicologia.

Dra. Nilsa Wadt, coordenadora da Comissão Assessora de Plantas Medicinais e FitoterápicosDra. Nilsa Wadt, coordenadora da Comissão Assessora de Plantas Medicinais e Fitoterápicos

O tema faz parte do ciclo de palestras com especialistas, que acontece na sede do CRF-SP e é organizado pelas Comissões Assessoras. Desta vez, a organização foi da Comissão Assessora de Plantas Medicinais e Fitoterápicos que trouxe o Dr. José Henrique para mostrar aos participantes as diferenças, benefícios e riscos dos diversos tipos de suplementos disponíveis no mercado. Mercado aliás, que segundo ele, está amplamente aberto ao farmacêutico. “A área é extremamente nova, poucos farmacêuticos lidam com isso e os que estão atuam são na área magistral porque já trabalham com suplementação personalizada, alguns já atendem atletas e a parte de estética”.

Dr. José Henrique Bonfim falou sobre as oportunidades no mercado de suplementação esportivaDr. José Henrique Bonfim falou sobre as oportunidades no mercado de suplementação esportiva

Dr. José Henrique destacou que é fundamental que o farmacêutico entre no mundo do atleta, já que há linguagem e jargões específicos. Para que seja feito um bom trabalho de seguimento farmacoterapêutico, é fundamental que o profissional tenha bom conhecimento em fitoterápicos, além da parte farmacologógica e vá além dos medicamentos que os atletas usam.

Com a publicação da resolução 661/18, que trata sobre cuidado farmacêutico nos suplementos alimentares, as oportunidades se abriram ainda mais. Dr. José Henrique destacou que atualmente existem mais de 600 marcas de suplementos no mercado e não para de abrir lojas nesse segmento, no entanto, o que falta é profissional e orientação adequada. A oferta desses produtos em farmácias e drogarias também se mostra cada dia maior, e torna o Brasil o segundo maior mercado consumidor de suplementos do mundo.

Dr. Marcos Machado, presidente do CRF-SPDr. Marcos Machado, presidente do CRF-SP

“O suplemento é um complemento à dieta, antes de tudo é preciso perguntar, eu preciso usar? São produtos auxiliares que devem ter o uso ser acompanhado por um profissional, readequar a questão nutricional e aliar com atividade física, essa pode ser um caminho para o famoso ‘seca barriga, que muitos buscam’”.

Dra. Danyelle Marini, diretora-tesoureira do CRF-SPDra. Danyelle Marini, diretora-tesoureira do CRF-SP

O farmacêutico também ressaltou que há uma proposta no Conselho Federal de Farmácia para a criação da área de Farmácia esportiva, um mercado totalmente aberto a ser explorado. “Se o farmacêutico trabalhar com doping ou com segmento, tem de estudar muito, saber do que está tratando. Foi difícil para mim, são anos que estou nessa área para aprender a lidar com atleta, atleta não é um paciente, mas usa medicamento. É uma área completa em que pode unir consultório, atendimento e o trabalho com uma equipe multidisciplinar”.

Clique e confira os demais temas do ciclo de palestras com especialistas

 

Thais Noronha


Departamento de Comunicação CRF-SP

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR OUTRAS NOTÍCIAS