Grande parte da matéria-prima utilizada vem da horta com 91 espécies de plantas com propriedades medicinais que é mantida pela associação. A partir delas são produzidos chás e compressas indicados para várias doenças. As plantas são doadas, mas quem pode pagar pelos produtos dá uma quantia simbólica à entidade. Além de ceder as plantas, os membros da associação ensinam como utilizá-las.

Duas vezes por semana, a associação também oferece sopa para os moradores carentes de bairros próximos a sua sede. Um total de 90 famílias são cadastradas para receber a refeição.

A entidade - que não recebe verbas públicas - aceita doações de materiais de construção para terminar a obra de um laboratório onde as plantas serão processadas na elaboração de xaropes e produtos para o tratamento de várias doenças. O laboratório também necessita de equipamentos farmacêuticos e hospitalares e cadeiras. São aceitos ainda cestas básicas e roupas.